Começa a valer em 1º de novembro a exigência de habilitação para guiar motos “cinquentinhas”, como são conhecidos os ciclomotores.  O condutor deve portar a Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC), específica para estes veículos, ou a Carteira de Habilitação tipo A, válida para veículos de duas ou três rodas sem limite de cilindradas.
Carlos Ferreira, diretor de Habilitação do Departamento Estadual de Trânsito do Piauí (Detran-PI), esclarece que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) chegou a estipular dois prazos para que a lei entrasse em vigor e acabou adiando, todavia, começará a valer. O condutor que não tiver o documento comete infração gravíssima, com multa de R$ 293,47, multiplicada por três, totalizando R$ 880,41 conforme determina a legislação. O veículo também poderá ser apreendido.
“O Estado não tem registro de nenhum motorista habilitado na ACC. Normalmente, os candidatos optam por fazer o processo de habilitação categoria A, enquanto na ACC só pode conduzir modelos de até 50cc. O preço pago para os exames e emissão do documento é o mesmo, só muda a quantidade de horas/aula”, destaca o diretor.
Ferreira explica que o curso para a retirada da ACC é mais rápido. Segundo ele, o processo é semelhante ao da obtenção da CNH, com curso e provas teórica e prática. Para tirar a carteira de habilitação A são necessárias 45 horas/aula de teoria e 20 horas/aula de prática, já, para a ACC são 20 horas/aula no curso teórico e 10 horas/aula para a parte prática.
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Ônibus VW moderniza frota argentina de transporte público

Como motorização MAN D08, esses dois Volksbus têm sistema EGR de tratamento de emissões, d…