\"\"O Projeto de Lei 7495/14, em análise na Câmara dos Deputados, autoriza mototaxistas e motoboys a transferir o direito de exploração do serviço para seus herdeiros ou vender suas permissões.
 
Conforme a proposta em tramitação no Legislativo, as transferências obedecerão o prazo da outorga e serão condicionadas à prévia autorização da prefeitura. O sucessor também terá de atender a uma série de requisitos exigidos pelo poder público.
 
A justificativa do projeto destaca que a categoria de mototaxistas e motoboys reúne, atualmente, "mais de seis milhões de brasileiros, que retiram o sustento de suas famílias, aquecem a economia e oferece transporte de pessoas e mercadorias a milhões de brasileiros, sob duas rodas". 
 
 Além disso, o projeto sustenta que se busca dar para esses profissionais o mesmo tratamento dado aos taxistas. Por meio da Lei 12.865/13, motoristas de táxi já obtiveram o direito de deixar a outorga para seus sucessores.
 
O projeto terá análise conclusiva das comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição, Justiça e de Cidadania. Assim, se aprovada por ambas, a proposta não precisará passar pelo Plenário da Câmara e seguirá direto para o Senado. 
 
Fonte: Agência CNT de Notícias
         Com informações da Agência Câmara Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

 

 
\"\"O Projeto de Lei 7495/14, em análise na Câmara dos Deputados, autoriza mototaxistas e motoboys a transferir o direito de exploração do serviço para seus herdeiros ou vender suas permissões.
 
Conforme a proposta em tramitação no Legislativo, as transferências obedecerão o prazo da outorga e serão condicionadas à prévia autorização da prefeitura. O sucessor também terá de atender a uma série de requisitos exigidos pelo poder público.
 
A justificativa do projeto destaca que a categoria de mototaxistas e motoboys reúne, atualmente, "mais de seis milhões de brasileiros, que retiram o sustento de suas famílias, aquecem a economia e oferece transporte de pessoas e mercadorias a milhões de brasileiros, sob duas rodas". 
 
 Além disso, o projeto sustenta que se busca dar para esses profissionais o mesmo tratamento dado aos taxistas. Por meio da Lei 12.865/13, motoristas de táxi já obtiveram o direito de deixar a outorga para seus sucessores.
 
O projeto terá análise conclusiva das comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição, Justiça e de Cidadania. Assim, se aprovada por ambas, a proposta não precisará passar pelo Plenário da Câmara e seguirá direto para o Senado. 
 
Fonte: Agência CNT de Notícias
         Com informações da Agência Câmara Notícias
Artigos Relacionados
Leia mais em Notícias
Comentários estão fechados

Veja também

Nissan comemora 20 anos de uma história de sucesso no Brasil

Da importação de carros à fabricante nacional de automóveis, marca consolida sua presença …